Amo fazer resumos - Como fazer resumos melhores?


#1

Suzane, eu tenho uma dúvida bem específica. É possível aplicar essas técnicas de alta eficiência em algo “novo” a ser estudado. Ou seja, algo que o estudante ainda não tenha tido contato nem conhecimento prévios ? Se sim, qual a melhor forma ?

Eu vou contextualizar em cima da minha situação e do que eu busco. Atualmente eu me encontro na etapa de construção de uma base sólida em química. Eu decidi usar apenas um material didático para isso - Feltre 1,2 e 3. O senso comum sempre diz “leia a teoria e faça os exercícios”. Sim. Desmembrando isso. Nesse processo de leitura - contato inicial com o assunto -, como aplicar técnicas como auto-explicação e prática de exercícios?

Agora, minha experiência. Eu sempre estudava fazendo resumos do que eu achava relevante durante a leitura. Dois modos de se apropriar da informação:sinestésico e visual. Achava bom, porque em seguida sedimentava com os exercícios do livro e acabava acertando 60-70%. Todos os fáceis e médios que alguém que leu a teoria com atenção consegue fazer normalmente. Agora, os difíceis - que pedem um conhecimento prévio de outros assuntos ou demandam um maior esforço mental - naturalmente eu tentava até me dar por vencido. Ia buscar a resolução e refazia ele sozinho. Circulava também, para que, em revisões posteriores eu fizesse ele novamente sozinho. Revisava me auto-explicando e fazendo os exercícios difíceis (ainda faço isso). Dava bastante certo.

Porém, sembre buscando formas mais eficientes de estudar decidi não fazer mais os resumos durante a leitura para economizar tempo. Só ler e partir para os exercícios. Todavia, percebi que o meu rendimento caiu bastante. Comecei a errar algumas questões médias - construídas em cima de detalhes da teoria e exceções de leis - e ter uma porcentagem de acerto de 50% ou menos. Resultado: voltei para o método anterior em que eu estudava a teoria fazendo resumos - técnica de baixa eficiência - e nas revisões eu consolidava com técnicas de alta eficiência. Mas, ainda acho que o tempo pode ser otimizado. Me dê fótons, please…


#2

Jesse, beleza? Confie na sua experiência. Lembre-se que é muito difícil definir se uma técnica é de eficiência ou não, pois cada ser humano é diferente. Você já experimentou fazer resumos ou não, viu que se sai melhor com resumos, por que parar? Indico que continue fazer experimentos, seguindo conselhos e avaliando cada um deles na sua vida e tire suas próprias conclusões, pois no final das contas, quem vai estudar é você, quem deve aprender é você. Então amigo, continue, você tá no caminho certo pra desenvolver sua habilidade de estudar com eficiência.


#3

Jesse, sua pergunta é excelente.

Existem várias formas de fazer resumo.
Quanto mais ativo for o processo de fazer o resumo melhor. Esse é o processo de pegar uma técnica ruim e transformar em excelente.

Você pode fazer resumos basicamente de duas formas :

  1. Copiando partes do livro no seu próprio texto ou
  2. Digerindo a informação do livro e escrevendo com suas palavras o mais importante.

Sendo que no 2, ao “digerir” o texto, você está fazendo uma espécie de autoexplicação.

Essa é uma forma ativa de estudar, e é ótima, mas não é o mais comum, a maioria só copia partes do livro.

Tem um estudo que mostra que quanto maior o esforço (qto mais ativo o estudo, no caso a confecção do resumo) maior a fixação. Essa ação é o primeiro ponto.

O segundo ponto é o tempo.
Alguns alunos me contaram que passavam mais tempo fazendo resumos do que exercícios, e isso é extremamente prejudicial.

A gente tem uma quantidade de horas limitadas no dia, não dá pra estudar até o infinito por isso que é importante ter técnicas eficientes.

Então se você passa muito tempo fazendo resumos, diria pra optar por ir direto pra exercícios pelo menos em assuntos mais tranquilos, ou ainda fazer mais rápido. Mas se você já passa menos de 30 min fazendo resumos, desconsidere e pode continuar.

Outro ponto é que se existem técnicas A e B, e a técnica A dá muito certo pra você, não deixe ninguém te atrapalhar, continue com a sua técnica. Não mude para a B. Um dos próximos e-mails da série vai ser sobre esse autoconhecimento. Bem como o @Pedro_Medeiros falou, continue que você tá no caminho certo.

Então diria pra você continuar seu resumo, que justamente é uma aplicação da técnica de autoexplicação, concorda?


#4

Sim, perfeito. Obrigado :pray:


#5

Valeu cara. De verdade.