Como melhorar a educação do Brasil ?


#1

Eae galera do Resumov, beleza ? Então, queria saber a opiniões e propostas de vocês a respeito do tema educação: qual caminho, o que fazer para melhorar educação no Brasil ? .Por estar fazendo cursinho online, estou passando bem mais tempo conectado à internet, e estou tendo a oportunidade de conhecer histórias sensacionais ,como a da Tábata Amaral, que era da periferia de São Paulo e se formou em Harvard, e isso tem feito com que eu reflita bastante sobre o tema. Acho que esse debate é muito válido, então comentem ai kk !


#2

Vi o tópico e pensei na hora na Tábata! Ela é simplesmente incrível


#3

Não sei se a sua ideia é falar de tópicos de redação…

Vou dar o meu “eu acho”. rs

Eu acho que em alguns anos, os cursinhos presenciais vão ter que mudar como ensinam (se quiserem continuar em operação). Eu vejo as escolas e cursinhos como um produto que não serve bem nem quem tá começando, nem que está avançado.

É igual você ir comprar um sapato, que sirva em quem calça 35 e quem calça 40.

A escola ensina da mesma forma quem não sabe nada e quem sabe bem. Isso não dá certo. Por isso que tem tanta gente com dificuldade na escola, e por outro lado, tanta gente que poderia ter se desenvolvido muito mais.

  • Conheço pessoas que sempre tiraram 10 na escola, mas não passam de 1a no vestibular porque esse 10 da escola não é o nível da prova
  • Outras pessoas precisam voltar no básico, e nunca tiveram essa oportunidade. E vão deixando esse “problema” para o futuro.

Então acho que vai acontecer uma revolução na educação, no sentido de você ter a educação no nível que você precisa.

Mas não sei se a resposta é uma educação completamente online. As pessoas precisam interagir em carne e osso também.


#4

Seria apenas pra ver a opinião do pessoal sobre o tema mesmo. Estive pensando bastante sobre isso ultimamente e por ser um assunto muito complexo acho que vale o debate até para saber sobre as experiências do pessoal aqui, o que eles já viram de falhas no sistema que acham que devem ser melhoradas, etc.

Acho que a educação do Brasil, principalmente no ensino médio, fica muito restrita ao vestibular. Você basicamente é treinado para fazer uma prova, não tem aula, por exemplo, de educação financeira, para saber lidar com o dinheiro no futuro, fazer investimentos. Por exemplo, se todos soubessem o poder do investimento e começassem, com 20 anos colocando 100 reais a uma taxa de juros de 6% a.a, já tirando os 15% do I.R. no rendimento, o cidadão consegue, em 30 anos, juntar quase 100.000 reais.

Mesmo não tendo uma opinião muito formada sobre isso, eu acredito que deve haver uma mudança radical no sistema. Não acho que somente uma prova de vestibular seja suficiente para julgar se você é capaz/preparado para entrar em uma Universidade ou não. Outras variáveis deveriam ser levadas em consideração, assim como é nos Estados Unidos.

Enfim, por onde vocês acham que deve começar a mudança da educação pública (Ensino infantil, fundamental e médio) ? Valorizando os professores ? Melhorando a infraestrutura das escolas ? Reformulando o currículo ?


#5

Então, eu já me peguei várias vezes pensando nisso. Não é uma resposta fácil de se dar, porque tem muitas coisas envolvidas, muitos aspectos para serem considerados e tudo mais.

Primeiro de tudo, não existe um culpado. Ou pelo menos, dependendo da perspectiva, o que existe é um responsável, por alguma falha mínima que vira um efeito dominó.

Como sempre estudei em escola pública, vou saber falar melhor sobre a realidade do ensino público.

Eu percebo algumas coisas sobre o ensino que tive e ainda recebo: existem alunos e alunos, assim como, existem professores e professores.

Não adianta nada um aluno estar na melhor escola que existe, recebendo o melhor ensino possível, se ele não quer nada com a vida. Essa é a primeira coisa que temos que saber.

Sobre os professores, bom todo mundo sabe que existem aqueles que realmente se preocupam se os alunos vão absorver e assimilar o conteúdo, e aqueles que só vão mesmo para passar o assunto e marcar presença. Ou seja, os comprometidos com a educação e os que não são.

Assim como existem professores excepcionais, porém às vezes seu trabalho é comprometido pela falta de estrutura da instituição de ensino, e também, pela falha na educação, ao longo da vida estudantil, daqueles alunos.

Para mim, o maior problema dos estudantes é esse aqui: se preocupar somente em alcançar a média para passar. Dessa forma, você foca só na nota, quando na verdade o mais importante é compreender o conteúdo, porque quando você realmente aprende algo você fica bom nisso. A média é só uma consequência do seu aprendizado, mas que não serve para medir o seu conhecimento.

Por falar nisso, quero pegar uma parte do que Susane falou:

Isso é uma coisa que eu até já comentei com colegas minhas, alguns alunos têm dificuldade justamente por causa disso: todo mundo é ensinado do mesmo jeito. Existem alunos que tem uma capacidade enorme de absorver conteúdo, mas que acabam não tendo como desenvolver, usando as palavras de Susane, e ficam na mesma. Assim como, existem alunos com muita dificuldade, que nunca pegaram nem a parte básica do conteúdo e se veem tendo que lidar com a parte mais avançada. Isso não é ensinar, é empurrar com a barriga.

A ciência já comprovou que existem diversos tipos de inteligência, não existe só um único e completo conhecimento. Então a educação precisaria ser baseada nisso.

Sabe, uma das coisas em que mais acredito é que falta incentivo na educação brasileira. Aliás, falta incentivo em tudo nesse país. Programas de inclusão social seriam essenciais para mudar essa realidade. Muitas pessoas, nem só alunos, são extremamente talentosos, ou têm muita vontade de aprender algo como, por exemplo, uma arte ou praticar um esporte. Existem diversas possibilidades, mas falta isso, programas que incentivem a arte e esportes.

Já vi diversas reportagens em que alunos que participam de alguma atividade, geralmente, se saem melhor na escola. Então, faz sim diferença.

(Imagina se aqui existissem programas de incentivo ao esporte, como na China e nos EUA que, por exemplo, oferece bolsas nas universidades para atletas? Além de tirar o jovem de outros caminhos, poderíamos ter atletas de alto rendimento nos representandos nos grandes campeonatos mundiais, em diversas modalidades.)

O jovem acaba desanimando, desacreditando em si mesmo e no seu potencial. Porque, muitas vezes, ele se sente deixado de lado e, infelizmente, é realmente isso que acontece: o jovem e estudante brasileiro é esquecido.

Enfim, são coisas simples, por assim dizer, que fariam muita diferença na vida do estudante brasileiro, mas que infelizmente ninguém nunca se atentou.


#6

Concordo muito com essa questão do incentivo ao esporte. Os valores cultivados no esporte são, na minha opinião, fundamentais para a formação social e acadêmica do aluno, tem o foco, a determinação, o respeito, altruísmo, …