Senhor, eu prometo que não vou queimar esse livro

Essa semana eu estava decidido: VOU APRENDER ANÁLISE COMBINATÓRIA. O problema desse assunto é que tem só duas páginas de teoria e 1.000.000 de formas diferentes de ser abordado. Então é assim, fico 9! horas tentando resolver um exercício, até que eu finalmente chego a conclusão de que são 72 possibilidades. Vou olhar o gabarito… são 12. Eu não sei fazer muita coisa, mas isso eu sei fazer menos ainda. Daí tudo bem, eu penso “fica calmo, você tem tempo”. Vou dar uma caminhada, volto pro quarto, olho pro lado e vejo ainda faltam 5 obras literárias. Uffa, vou pegar esse tal de Sagarana, que ativo meu modo difuso, além de me preparar melhor pra parte de Português. Quem disse, o camarada Guimarães gosta de inventar moda, entendo 3 palavras por página. Resultado: plena quarta tô aqui no fórum falando :poop:

2 Curtidas

:rofl::rofl::rofl::rofl::rofl::rofl::rofl::rofl::rofl::rofl::rofl::rofl::rofl: Respira fundo e vai

A primeira vez que li Sagarana, me questionei se eu realmente queria prestar fuvest.
No inicio do ano eu li ele, desisti e fui pra Quincas e assim que terminei voltei pra Sagarana e comecei a pegar o jeito do livro e entender, eu ainda não terminei ele pq gosto de ler pelo menos 50 % de cada obra, então dou uma pausa e vou pra outra.
Agr eu to lendo Angústia…e é muito confuso comparado a Sagarana.
Parece q o autor tava bêbado quando escreveu.

Sagarana foi o menos pior que lia até agora se bem que também tive que ler só um conto a hora e a vez Augusto matraga, o livro que eu desisti de ler foi a falência e cerco de Lisboa, cara jogar o livro no chão é uma excelente sensao não acho que vou passar esse ano ainda falta muita coisa de física, saco cheio de estudar tambem