Teoria x Exercícios

#1

Vocês também tem a impressão de estudar a teoria e parecer que entendeu tudo, aprendeu os conceitos, definições e explicações e quando vão fazer os exercicios percebem que " nao e bem assim" que as ideias iniciais não estavam totalmente corretas e que ficaram brechas e trechos que na verdade, nao foram totalmente entendidos?

5 Likes
#2

Acontece isso comigo também, principalmente em química.
Mas percebo que só aprendo realmente fazendo os exercícios, acontece até algo assim: “Aaahhh, isso que significa tal coisa / Ah, é assim que se faz”.

2 Likes
#3

Exato!! Será que isso é normal ou alguma falha na leitura/metódo de estudos ?

#4

De parte até é um pouco normal, pois os vestibulares gostam de complicar a situação rs. Entretanto, acontecia comigo em algumas matérias específicas, como em partes da física e algumas da química. Se esse acontecimentos estão persistentes em grande parte das matérias é bom rever o conceito da aprendizagem. Talvez estejas com problemas de concentração, o material pode ser incompleto, o professor pode ter uma didática que não encaixou direito com você e o assunto… São n fatores. O importante é rever os conceitos para que esse impasse não continue tão acentuado . Esse é meu ver, posso estar errado. Abraços!

2 Likes
#5

Aliás, aproveitando o post, gostaria de perguntar à Susane qual seria uma parcela ideal de acertos para seguir em diante nas matérias. Sigo em diante quando acerto por volta dos 85%, mas também tem a parte do entendimento da matéria. Só sigo em diante quando entendo bem os conceitos. O que você acha, Susane? Obrigado :hugs:

3 Likes
#6

Andei conversando com um pessoal que já passou pelo vestibular e um cara falou algo que fez sentido para mim: " As vezes não e fale de entendimento, é porque você nunca tinha pensado da forma que é apresentada na questão". É o que acontece, não tenho muita dificuldade para entender como a resolução foi feita, apenas parecia " estranho" o modo como abordaram o conceito, que me dava sensação de não ter aprendido a teoria de verdade, mesmo tendo estudado certo

2 Likes
#7

Os posts da Susane abordam justamente isso. Por mais que tenhamos compreendido a matéria, são infinitas abordagens e pontos de vistas possíveis, mesmo se tratando do mesmo assunto, do mesmo conceito. Não faz mal achar estranho, acontece comigo sempre, se você compreendeu a resolução e teoria, tá tudo certo.

2 Likes
#8

Vou contribuir com a discussão também.
Pra mim, a gente só aprende de verdade fazendo exercícios.
Ler ou ver aula dificilmente vai ser suficiente pra aprender a matéria.
Vou fazer uma analogia. Inclusive usem analogias e metáforas durante o estudo, transformem um conceito da matéria em algo mais palpável e rotineiro.
Vocês sabem dirigir?
Quando a gente vai aprender a dirigir, alguém ensina “toda” a a teoria: o que é cada pedal, o que apertar em cada momento, como passar as marchas. Mas acho que ninguém consegue dirigir de primeira só com essas indicações.
É preciso sentar no banco do motorista, ligar o carro e treinar não uma, mas dezenas de vezes. Cada vez que você liga o carro e tenta dirigir você é exposto a uma situação nova. Durante esse treino, você vai aprender coisas que nunca imaginou (nem poderia ter imaginado antes), tópicos não mencionados na teoria.

O mesmo acontece com a teoria das matérias.

Recomendo
1- ver a vídeo aula
2- pensar um pouco no que você estudou, tentar fazer alguma analogia com outras situações (por exemplo, sabe aquela parte de potenciais elétricos e força elétrica, podemos fazer uma analogia com força gravitacional, e o potencial elétrico com o potencial gravitacional - cair de uma montanha = “cair de uma carga”, inclusive percebam que as equações são parecidas. Sim, a gravidade é um campo também e segue leis semelhantes ao campo elétrico, mas a variável da gravidade será massa enquanto a do campo será a carga).
3- fazer os exercícios.
É legal dividir os exercícios em 2 sessões de estudo, assim você já faz revisão.
Então você pode ver a matéria, pensar em uma analogia (se possível) e fazer os exercícios.
4- depois de estudar bem a matéria, e principalmente em assuntos mais complicados, pode ser útil montar uma explicação simples sobre o q vc estudou. Pra criar um essa explicação você pode ver vídeos. Por exemplo, aquela parte de síntese de RNA e duplicação de DNA 5"->3" é bem complicada, então vale a pena investir mais tempo. O que fazer? Veja vídeos de animações no YouTube antes de montar sua explicação de como as coisas acontecem.

Descobri que essa técnica é chamada de técnica de Feinmam umas semanas atrás, inclusive o @Pedro_Medeiros postou a explicação. É uma coisa que eu sempre usei, desde criancinha, mas não sabia que já era patenteada.
Esse é mais um motivo pelo qual aquelas pessoas que explicam os assuntos pro colega na escola continuam sempre indo melhor…

3 Likes
#9

85% tá ótimo.

Só vou fazer uma observação de um caminho de exceção que pode ser útil.

Vai ter assuntos que precisam de maturidade, assuntos que “a ficha só vai cair” depois de umas semanas.

Por exemplo, eu lembro que em respiração celular foi assim pra mim, eu não dei conta de aprender todas aquelas reações de NAD FAD nos dias de estudo do capítulo…então, na eu pensei, vou estudar um pouquinho disso todo dia, enquanto isso, sigo com a matéria principal de biologia.
Então de 2 horas de biologia, eu separava uns 20 min pra rever, refazer exercícios ou rever vídeos dessa matéria passada, no resto do tempo continuava com a matéria principal.
Não sei se expliquei bem, você entendeu, @Igor_Alves ? :thinking:
E @Edgar_Sousa, super relevante essa discussão. Obrigada por abrir esse post.

5 Likes
#10

Susane, Grato pelas informações! Entendi essa revisão diária sim hehehe. Inclusive faço isso com a física, sempre volto nas partes mais difíceis (até pelo fato que o ENEM não disponibiliza as fórmulas). Abraços! :blush::green_heart:

1 Like
#11

Refrisando, também, que fazer analogias às disciplinas é de extrema utilidade ao ENEM, pois as questões, em grande parte, estão relacionados às atividades cotidianas.

2 Likes
#12

Olá, Susane! Obrigado por seus valisosos ensinamentos. Tenho uma dúvida: No caso de preparação para o ITA, em que momento entra o estudo de conteúdo pelos livros comumente indicados?

1 Like